Muito prazer

Minha foto

Comecei a vida em Santos e cresci educada de acordo com as tradicionais regras que, muitas vezes, envolvem o machismo brasileiro. Mudei. Fiz faculdade fora. Ganhei liberdade, responsabilidade e identidade. Hoje, com 32 anos, estou casada com um homem fabuloso e espero nosso primeiro filho. Um sonho de gente grande, mas que espero desde criança: o da maternidade. O assunto sempre me fascinou e hoje, me pego com o corpo começando a deformar e sintomas nada agradáveis. Sabe o bom da história? Dou risada de tudo! Da azia, das ânsias intermináveis, da fome colossal e do tanto de cremes de estrias que hoje povoam meu banheiro. Isso é somente a primeira fase. Tenho certeza que, depois desta gravidez, continuarei rindo de mim mesma por inúmeros motivos, inclusive por me pegar em diversas situações que jamais imaginei passar.

terça-feira, 27 de maio de 2014

Parabéns e obrigado

Eu pisquei e passaram-se 4 anos. Não que foi tudo um mar de rosas, pura felicidade e super fácil. Mentira. Todo mundo sabe que é mentira. Criar um filho não é um mar de rosas para ninguém, mas poucos se arriscam a dizer isso. Eu digo sim. E me orgulho muito disso. Me orgulho de passar e vencer cada batalha e sorrir a cada vitória junto com meu filho. Quer coisa melhor? Para que um mundo fantasioso? Pára, ora!

Mas este post é para comemorar este ano que foi suado. O mais suado de todos até então. João mostrou para que veio ao mundo: para vencer. É isso mesmo, um vencedor, um guerreiro incansável que quando eu achei que estava sozinha, ele estava lá, ao meu lado, com apenas 3 aninhos, eu achando que era uma criança...sim, uma criança....sensível, sensata, forte, inteligente e amiga. Meu amigo.

Filho, este ano foi crucial para nós e só nós 2 sabemos como foi complicado e sofrido tudo o que passamos. Tudo o que esperamos de tanta gente as vezes tão próximas e não tivemos. Chorei, vc chorou, choramos. Segurei você e você me segurou. Muito mais do que vc pode imaginar ou saber. Graças a você eu não caí em um buraco maior.

Neste dia 27 de maio eu além de parabéns preciso te dizer OBRIGADO. Obrigado pela oportunidade de conviver com um anjo tão especial como você. Sabe, quando você estava na minha barriga eu sabia que você era uma criança especial, mas eu não tinha ideia da dimensão disso. Você foi feito para mim, filho. Feito para me aturar, sabe? Se não fosse você, eu não estaria aqui do jeito que estou hoje, tenho certeza.

É por isso que digo que qualquer coisa vale a pena por um filho e nunca será demais. Semana passada fui elogiada pelo pediatra: você teve uma coragem que poucas mulheres tem, Neila. Quem a vê, não imagina que você faria as coisas que fez. Não, Dr. não sou corajosa. Sou mãe. João não pediu para nascer. Eu quis ser mãe dele e serei mãe dele até minha morte. Ser mãe não é dar a luz e sim dar a sua vida pelo filho. Por isso eu sempre darei minha vida, meu sangue ou qualquer coisa minha por ele.

Abandonar carreira e anular vida pessoal em prol de consertar a vida do meu filho (por um erro que, em partes, eu tive culpa SIM) era meu dever e obrigação, não um gesto de amor e coragem. E por isso eu fiz e farei sempre que achar necessário nessa e em outras vidas que tiver a oportunidade de ser mãe. Uma pena que muitas pessoas próximas a nós simplesmente fecharam os olhos para todo o turbilhão que estava acontecendo conosco e, ao invés de nos ajudar, preferiram enxergar o próprio umbigo e conseguiram ainda nos colocar para baixo. Não tem problema. Somos fortes. Guerreiros, lembra? Vencedores!

Pois é, filho, tudo isso nunca será escondido de você, assim como nada foi até hoje. Este é o jeito que vivemos em casa: as claras. O importante é que você conheça sempre todos os lados da história, viva tudo que tem que viver e nunca seja enganado porque isso eu não vou deixar. Sempre estarei lá para de um jeito ou de outro te contar a verdade. É sempre a melhor maneira de se viver. Sendo verdadeiro.

Filho, conte sempre com a mamãe em qualquer hora do dia, da noite, da madrugada em qualquer canto do mundo. Sempre que você precisar ou quiser que eu esteja ao seu lado, eu estarei. Eu quis ser mãe para cumprir com meu papel. Então eu vou me virar em mil para estar em qualquer lugar e suprir sua necessidade. Sempre. Eu te amo.

Sua mãe.