Muito prazer

Minha foto

Comecei a vida em Santos e cresci educada de acordo com as tradicionais regras que, muitas vezes, envolvem o machismo brasileiro. Mudei. Fiz faculdade fora. Ganhei liberdade, responsabilidade e identidade. Hoje, com 32 anos, estou casada com um homem fabuloso e espero nosso primeiro filho. Um sonho de gente grande, mas que espero desde criança: o da maternidade. O assunto sempre me fascinou e hoje, me pego com o corpo começando a deformar e sintomas nada agradáveis. Sabe o bom da história? Dou risada de tudo! Da azia, das ânsias intermináveis, da fome colossal e do tanto de cremes de estrias que hoje povoam meu banheiro. Isso é somente a primeira fase. Tenho certeza que, depois desta gravidez, continuarei rindo de mim mesma por inúmeros motivos, inclusive por me pegar em diversas situações que jamais imaginei passar.

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Semana do inchaço

Gente nunca amei tanto a drenagem linfática. Claro, sempre gostei, acho mega relaxante e fora que ajuda a mater a forma e o bem estar do corpo, mas de sábado passado para cá, o inchaço tomou conta de mim. Meus pés incham no momento que eu acordo e ficam assim todo o dia. Quando dá 21h estou exausta jogada em algum lugar da casa com pés para cima bezuntados de cremes para relaxamento. No dia seguinte, tudo igual.
Difícil. Estou fazendo drenagem 2 vezes na semana, mas penso em aumentar para 3 já na proxima semana. Nos dias em que faço, durmo melhor e acordo melhor. Acho digno isso.
Ontem comprei a maioria das coisas que faltavam para os primeiros dias de João Ricardo em casa. Foi uma delícia. Papai Ricardo foi junto e deu uma piradinha básica na paternidade. Acho lindo quando isso acontece. Fico muito feliz em vê-lo feliz comprando e ajeitando as coisas para a chegada do João.
Mas não pense que para por aí. As pend~encias continuam, mas acredito que esta semana resolvo tudo, já que a partir de sexta estou em férias. Thanks God!

Meu guri!


Desenvolvimento fetal - 33 semanas de gravidez

Seu bebê chegou ao marco de 2 quilos, e mede por volta de 44 centímetros. Nesta fase, a criança começa a se posicionar para o parto, e normalmente fica de cabeça para baixo.

Seu médico vai monitorar com atenção a posição do bebê nas próximas semanas. Alguns bebês resolvem ficar sentados, o que pode prejudicar a perspectiva de parto normal.

A cabeça do seu bebê ainda é relativamente flexível, e os ossos não se fundiram completamente. Um dos motivos para isso é facilitar a passagem pelo canal do parto. Mas os ossos do restante do corpo estão ficando cada vez mais rígidos. A pele do bebê também perde o aspecto avermelhado e enrugado.

Se for o seu primeiro filho, há mais chances de o bebê encaixar a cabeça na pelve esta semana, pressionando seu colo do útero. (Isso acontece com cerca de metade das mães de primeira viagem).

Para quem já teve outro filho, a previsão é que o encaixe aconteça uma semana antes do parto -- e em algumas mulheres o bebê só "desce" no começo do trabalho de parto.

Pode ser que seus pés e suas mãos comecem a inchar, principalmente no fim do dia. A retenção de líquidos, também chamada de edema, costuma piorar nos dias quentes. O surpreendente é que beber bastante líquido na verdade ajuda a amenizar o inchaço. Seu corpo -- e em especial os rins -- e seu bebê precisam de muito líquido, portanto beba bastante água.

Se o inchaço vier muito de repente, porém, nas mãos ou no rosto, não hesite em procurar o médico -- pode ser um sinal de pré-eclâmpsia, uma perigosa elevação da pressão arterial à qual estão sujeitas as gestantes, às vezes até aquelas que sempre tiveram pressão baixa.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Chega de rosa bebê

As cores vibrantes e o desenho dos acessórios da marca europeia Hoppop são bem diferentes do que a média dos produtos para bebês.

Já estão nas lojas brasileiras o troninho e a banheira, feitos de plástico.

A banheira (R$ 349) tem um sensor de temperatura no tampão usado para escoar a água.

Ele muda de cor para indicar se a água do banho está com mais ou menos de 37º C, para evitar que o bebê se queime.

O troninho em forma de donut tem revestimento antirrespingos e está disponível nas cores verde, rosa e azul, por R$ 159 cada um.

A linha está à venda na Alô Bebê (www.alobebe.com.br).

O desmame da mãe

Fim da amamentação traz angústia para algumas mulheres

Depois do corte do cordão umbilical, o desmame é a primeira separação significativa entre mãe e bebê. Algumas mulheres podem se sentir tristes ou culpadas.
Segundo a pediatra Elsa Regina Giugliani, do Ministério da Saúde, esses sentimentos de perda são mais comuns em mães que não estavam preparadas emocionalmente para o fim da amamentação. "Às vezes, as mulheres dizem que querem desmamar, mas, inconscientemente, não estão prontas."

Joel Rennó Jr., do Programa de Saúde Mental da Mulher do Instituto de Psiquiatria da USP, comenta que o luto é mais sentido em mulheres que veem a amamentação como um vínculo forte com a criança. "Sem essa ligação, elas se sentem desconectadas do filho", afirma.

Apesar de na medicina não existir um quadro de depressão pós-demame, Rennó Jr. diz que é preciso estar atento aos sintomas de tristeza profunda ou angústia constante. "Algumas mulheres se sentem culpadas porque o desmame é feito devido a situações de trabalho. O importante é não banalizar nem patologizar o processo."
Para que o fim do aleitamento ocorra sem traumas, o pediatra Luciano Borges, da Sociedade Brasileira de Pediatria, recomenda que seja gradual.

"Se tirar de uma vez, além de a criança se sentir abandonada, a mãe corre o risco de ter problemas como mastite [inflamação na mama causada por acúmulo de leite]."
Ele também aconselha que as mães amamentem por dois anos, quando as defesas do bebê ainda são precárias.

Ao descobrir que estava grávida do segundo filho, o primeiro pensamento da empresária Juliana Buccieri, 28, foi sobre como desmamaria o primogênito, de um ano e seis meses. "Ficava com receio de que ele se sentisse rejeitado ou achasse que eu não gostava mais dele."

A solução foi substituir gradualmente a mamada por mamadeira, três meses antes de tirar o peito definitivamente. "São necessários muita conversa e carinho."

Como tirar o peito do bebê

Tenha paciência. O processo pode ser lento se a criança for muito pequena ou não estiver pronta

Planeje. Comece retirando uma mamada do dia a cada duas semanas, até ficar com só uma por dia

Evite atitudes que estimulem a criança a mamar, como se sentar na poltrona em que costumava amamentar

Prepare-se para mudanças físicas e emocionais que o desmame pode desencadear, como alteração do tamanho dos seios e de peso, além de sentimentos como alívio, tristeza e culpa



sábado, 17 de abril de 2010

Meu aniversário

E eu que achei que meu último aniversário (em 2009) tinha sido o melhor de todos, afinal, me casei no dia 18 de abril do ano passado. O do ano retrasado foi ótimo também com toda a família em casa comemorando. Muita gente. O de 30 anos então, foi no Bourbon Street ao som de Beatles com amigos queridos. Apesar da crise Balzaquiana que tive, foi ótimo, divertido. Mas o desse ano é muito melhor. Carrego comigo mais uma pessoa. Uma pessoa que não estava aqui até então. Não estava nestes outros aniversários citados acima. Mas, tenho certeza, que já comemorava tudo de bom que acontecia na minha vida de algum lugar. Um lugar iluminado, claro.
Ontem, fiz meu último ultrassom (sim, será o último se tudo correr bem até o fim da gestação e isso há de ocorrer!). Vi ele, o João Ricardo. Meu filhote lindo que faz bico como a mãe dele fazia quando era neném. Foi lindo. Ele está bochecudo como nunca, fazendo biquinho e se mexendo bastante. De acordo com o Dr David quem realizou o exame, o João está ótimo, com fluxos de sangue no cordão e no cérebro perfeitos, o que é ótimo saber. Eu também estou bem, com risco 0 de pré-eclampsia, outra coisa muito boa. Minha medição do líquido aminiótico deu em 12, o que classifica como perfeito já que a linha da normalidade é entre 8 e 16. Enfim, quer melhor aniversário que esse? Uma vida nova dentro do meu ventre me mostrando todos os dias como está feliz de estar por aqui com seus chutes e piruetas, as respostas maravilhosas que ele me dá quando faço massagem, falo com ele (naquele momemnto só de mãe e filho) e ele responde. Uma delícia. Realmente é um amor que não tem explicação nem dimensão. Só Deus pode explicar isso. É uma ligação muito forte que sinto entre eu e ele e, para mim, este sim, é o melhor aniversário de todos.
Na verdade, agora, escrevendo este texto me dei conta de uma coisa: na verdade meus aniversários foram os melhores desde que encontrei o Ricardo na minha vida. Curtimos Beatles aos meus 30, ele fez jantar para uma galera nos meus 31, casamos nos meus 32 e agora, estamos grávidos aos meus 33. Gente quanta bênção! Realmente encontrei o amor da minha vida. Penei (e como!) mas encontrei. O Ricardo é a estrela mais reluzente para mim. É meu companheiro, meu amigo, meu namorado, meu marido, meu confidente e hoje me deu o melhor presente da minha vida! Um filho! Estou muito feliz e quer saber? Não tenho medo de tanta felicidade não. Quero sim, cultivá-la sempre para mantê-la aqui, dentro da minha família. Obbrigada a minha família, aos meus amigos, e, principalemte, ao meu amor Ricardo Fonseca. Te Amo!

Meu guri!


Desenvolvimento fetal - 32 semanas de gravidez

Seu bebê pesa aproximadamente 1,7 quilo, e tem cerca de 42 centímetros de comprimento.

Embora os pulmões estejam entre os últimos órgãos do bebê a amadurecer, seu filho já inspira o líquido amniótico, treinando para respirar e exercitando os pulmões. É possível enxergar o movimento da respiração num exame de ultra-som.

Cabelo grosso ao nascer não quer dizer necessariamente que a criança vá ter cabelo grosso mais tarde, mas bebês que nascem com o cabelo bem fininho tendem a ter cabelo fino quando adultos.

Se você estiver esperando um menino, os testículos dele devem estar descendo do abdome para o saco escrotal. Às vezes, no entanto, um dos testículos -- ou os dois -- não está na posição certa quando o bebê nasce.

Em dois terços dos casos de meninos que nascem com criptorquidia (testículo que não desceu), o problema se resolve sozinho até o primeiro aniversário.

É provável que você esteja engordando até meio quilo por semana. Isso acontece porque nas últimas sete semanas de gravidez o bebê ganha metade do peso total que terá ao nascer.

É bom garantir, portanto, que você esteja comendo bem nesta reta final.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Oração para uma mãe que espera um filho

Eu Vos glorifico, Pai celeste, Deus criador,
porque fizestes em mim grandes coisas
e vai nascer de mim um filho,
fruto de um amor que abençoastes.
Jesus, Filho de Deus,
que me permitistes adorar-Vos
pequenino no presépio,
eu Vos ofereço meu filhinho, Vosso irmão.
Enriquecei-o com os belos dons da natureza e da graça.
Que na terra seja ele nossa alegria,
e na eternidade, Vossa glória!
Espírito Santo, cobri-me com Vossa sombra
durante estes benditos meses de espera,
a fim de que nada possa acontecer
de mau ao meu filhinho
e que sua alma esteja pronta
a tornar-se Vosso santuário pelo batismo.
E Vós, Maria, Rainha das mães,
assisti-me, vos peço, na hora do nascimento do meu filho.
Aceito desde já, todos os sofrimentos que vierem
e peço-vos que os ofereçais a Deus por meu filho.
Meu santo anjo da guarda,
santo anjo da guarda do meu filho,
velai sobre nós dois.
Amém

domingo, 4 de abril de 2010

40 dicas para pais de primeira viagem

Você já sabe muita coisa sobre a gravidez, bebês, ginecologistas, pediatras, etc… muita teoria, não é verdade? Mas e quanto à prática, a experiência real do dia a dia?

Fique calmo, muitos homens já passaram por isso, e 40 deles nos deram seus melhores conselhos que lhe ajudarão a sobreviver à essa dura, e ao mesmo tempo, maravilhosa etapa de sua vida.

1 – Durante 9 meses ela será o centro das atenções.

É bom que você vá se preparando para não se sentir isolado da gravidez. Alessandro, 33 anos, Psicólogo.
2 – Quando o bebê chegar, as atenções serão todas para ele.

Você tem duas opções: sofrer e sentir-se rejeitado ou desfrutar de seu “anonimato” e aproveitar para assistir seu futebol tranqüilo e fazer outras atividades que geralmente não consegue enquanto as visitas passam a tarde mimando seu filho. José Antônio, 40 anos, Empresário.

3 – Sua casa é pequena, não importa o tamanho dela.

E dizer o contrário à sua esposa pode ser motivo de discussão, então concorde! Henrique, 34 anos, Sociólogo.

4 – Se seus pais serão avós por primeira vez, dê um tempo para que eles se acostumem com a novidade.

Fale para eles que não tem coisa melhor que ser avós jovens. Quando meu pai soube que seria avô, disse que era uma ótima notícia, mas ficou um tanto pensativo como eu nunca tinha visto. Só depois me contou que se sentiu como se tivesse vinte anos a mais. Daniel, 30 anos, Arquiteto.
5 – As grávidas tem o sentido do olfato mais apurado.

Parecia incrível, mas ela conseguia sentir minha cueca suja mesmo que estivesse no fundo do cesto de roupas. Portanto tente abusar da higiene pessoal. Pedro, 35 anos, Agricultor.

6 – Você será o técnico durante o curso preparatório para o parto.

Mas na hora H, o melhor a fazer é ficar quieto e deixar ela jogar a final sozinha. Eu estava tão nervoso na sala de parto que não parava de falar besteiras, até que gentilmente, minha mulher me disse para ficar quieto ou sair da sala. Artur, 37 anos, Publicitário.

7 – Esqueça os seus presentinhos. Você não poderá comprar roupas durante um ano.

Mas com certeza terá dinheiro para comprar cadeirinhas, roupinhas, brinquedos, ursinhos, etc. Carlos, 40 anos, Advogado.

8 – Se você detesta cozinhar, é melhor abastecer o freezer de congelados.

Ou reze para sua sogra se ocupar da comida. Isso será essencial para você sobreviver na primeira semana depois do parto. Luis, 40 anos, Médico.

9 – Sim, você segura o bebê de forma errada!

O melhor a fazer é segurá-lo como sua mulher faz. David, 27 anos, Camareiro.

10 – Depois de trocar a terceira fralda você sentirá como se tivesse feito isso a vida toda.

Acredite, é mais fácil do que você imagina. Sergio, 29 anos, Fotógrafo.

11 – Cuidado com a palavra “nós”.

Por exemplo, jamais diga: “nós estamos muito ocupados com os preparativos”. Sebastião, 35 anos, Empresário.

12 – Vai chegar um dia em que você se transformará no herói de seu filho.

Desfrute ao máximo, porque esta fase dura pouco. Geraldo, 47 anos, Pediatra.

13 – As contrações do parto aparecerão de uma forma repentina.

Quando ela diz que chegou a hora, não discuta! Antônio, 38 anos, Jornalista.

14 – Se alguém disser que a amamentação acabará com o seio de sua mulher,

que os bebês só comem de 4 em 4 horas e que se você for segurá-lo cada vez que chora ele ficará mimado, não acredite. É tudo mentira. Fernando, 45 anos, Arquiteto.

15 – Se organize!

Durante as primeiras semanas depois de deixar o hospital, você será o responsável pelas tarefas domésticas, farmácia, supermercado, etc. Ricardo, 33 anos, Gerente Administrativo.

16 – Você se surpreenderá…

…ao ver como você consegue “funcionar bem” dormindo tão poucas horas. Mariano, 39 anos, Técnico Audiovisual.

17 – O bebê vai preferir sua mulher por muito tempo.

Tenha paciência, chegará a sua vez de ser o preferido quando ele quiser jogar bola. João, 48 anos, Professor.

18 – Ninguém sabe porque as crianças usam tanta roupa.

Especialmente quando saem de casa para um simples passeio. Não tente entender. João Luiz, 44 anos, Técnico de Informática.

19 – É normal ficar olhando o bebê por longos períodos enquanto ele dorme.

Também é normal ficar filmando ele dormindo até que termine a fita. José, 33 anos, Administrador de Empresas.

20 – Você acabará encontrando solução para todos os problemas do seu filho.

E quando terminar, com certeza ele estará em problemas de novo. Inácio, 30 anos, Bombeiro.

21 – Você nunca se incomodará com o coco, o xixi e os vômitos de seu filho…

…mesmo que seja em cima de você. Francisco, 37 anos, Ator.

22 – Os alimentos congelados passarão a ser parte integral de sua alimentação.

Mesmo que já tenha passado 3 meses do parto. José, 24 anos, Publicitário.

23 – Prepare uma malinha para a maternidade.

Leve filmadora, máquina fotográfica, e se você puder ficar com ela no quarto, leve seu pijama e produtos para a higiene pessoal. Afonso, 35 anos, Design Gráfico.

24 – Pelo menos durante um ano, nem pense em falar de sexo…

…será melhor que diga somente “fazer amor”. Rubens, 36 anos, Monitor Infantil.

25 – Durante a gravidez, ela vai comer como um pedreiro…

…vá se acostumando e enchendo a geladeira. Angel, 39 anos, Taxista.

26 – Evite falar demais de seu filho no trabalho…

…procure fazer isso com os amigos e parentes para evitar problemas. José Antônio, 30 anos, Administrador de Empresas.

27 – Se durante o parto ela pede para que o anestesista aplique a anestesia peridural…

…nunca pergunte se ela tem certeza. Manuel, 32 anos, Biólogo.

28 – Não importa se sua mulher geralmente é um doce…

…se ela resolver xingar durante o parto normal, provavelmente ninguém da família se salvará. Silvio, 38 anos, Decorador.

29 – Se em suas primeiras relações sexuais depois do parto sua mulher ficar nervosa…

…e com saudades do bebê, fique calmo, este comportamento não vai durar para sempre. Benito, 40 anos, Psiquiatra.

30 – Seus amigos sem filhos serão sua principal fonte de conselhos.

Os que tem filho somente levantarão os ombros e te dirão que fique tranqüilo que já vai passar. Daniel, 34 anos, Pesquisador.

31 – Uma babá não é uma enfermeira de dia…

um ginecologista, nem um pediatra. A única coisa que tem em comum entre eles é seu talão de cheques. Boris, 3 anos, Engenheiro.

32 – Se sua mulher quer que você assista o parto…

…Não vai adiantar você mudar de assunto, então se prepare. João, 31 anos, Taxista.

33 – Nem tente…

você não está capacitado para trocar os presentes sem utilidade que os amigos e parentes levaram. Alex, 44 anos, Radialista.

34 – Não tente entender as mudanças de humor durante a gravidez…

geralmente não tem motivo algum para que isso aconteça e nem elas mesmas entendem. Maurício, 36 anos, Publicitário.

35 – Você pode até experimentar o leite materno…

…mas eu te garanto que não gostará nem um pouco. André, 33 anos, Comerciante.

36 – O único peso que você poderá controlar será o seu.

Eu aconselho que controle rigorosamente, senão ganhará mais peso que ela durante a gravidez. Manoel, 32 anos, Segurança.

37 – O primeiro mês de gravidez é maravilhoso.

Depois disso, a quantidade de exames, ultra-sons, e visitas ao médico te deixarão tão ansioso que você se lembrará disso por anos. Xavier, 37 anos, Cabeleireiro.

38 - Às vezes seu filho gostará mais do papel de presente do que o seu inútil conteúdo. Guilherme, 37 anos, Farmacêutico.

39 – Não se desespere na hora do parto.

Apesar dos gritos, das caras de dor e do choro, ela conseguirá fazer seu trabalho perfeitamente. Marcos, 36 anos, Analista de Sistemas.

40 – É claro que tudo vai mudar!

Justamente esta é a principal conseqüência de ter um filho, as coisas nunca serão as mesmas. Antônio, 38 anos

Como identificar a posição do bebê na barriga

Cada posição do feto no útero tem uma denominação específica. a posição no fim da gravidez é fundamental para determinar se o parto poderá ser normal.

Aprenda a detectar em que posição o seu bebê está nas últimas semanas dentro da barriga:

1. deite em uma superfície plana (na cama, por exemplo), e observe atentamente o ventre;

2. trace uma linha imaginária ao longo da barriga e você notará que um dos lados está mais elevado do que o outro;

3. do lado mais elevado se encontra a coluna do bebê e do lado mais baixo e menos firme estão os membros (pernas e braços);

4. a posição se chama esquerda ou direita de acordo com o lado onde está a coluna do bebê;

5. se a nuca do bebê estiver apoiada na coluna da mãe, a posição se chama posterior;

6. se a nuca estiver apontando para a pelve da mãe, a posição se chama anterior;

7. se a nuca estiver em situações intermediárias às descritas anteriormente, então a posição se chama oblíqua ou transversal;

8. a partir da 30ª semana de gravidez o bebê ficará de cabeça para baixo e terá condições de girar e adotar a posição definitiva para o parto.

curiosidade

as estatísticas comprovam que os bebês cuja posição no momento do parto é esquerda posterior nascem mais rápido do que os que estão em outras variações. o trabalho de parto nesses casos é mais curto.

Gripe H1N1 na gravidez

Estou grávida. Preciso me preocupar com a gripe suína?

Sim. A gripe suína, causada pelo vírus influenza A/H1N1, já demonstrou provocar mais complicações e mortes entre as gestantes, embora os cientistas não consigam explicar o motivo.

Por isso, as grávidas estão no grupo de risco para a gripe suína e estão incluídas na campanha de vacinação do governo. Se você está grávida, deve tomar a vacina, que é grátis. Veja aqui o calendário da vacinação. Crianças de 6 meses até 2 anos também devem tomar a vacina gratuita.

O risco maior das complicações da gripe suína é para a saúde da mãe, pois ela pode piorar rápido e ficar com pneumonia e dificuldade de respirar. Mas, se a mãe não estiver bem, o bebê acaba sofrendo também. O parto prematuro é um dos riscos.

Grávidas com sintomas de gripe, principalmente febre, tosse e/ou dor de garganta, devem falar com o médico nas primeiras 24 horas, mesmo que tenham sido vacinadas. O motivo é que o remédio específico para combater o H1N1, um antiviral, funciona melhor se tomado nas primeiras 48 horas da doença.

É importante ficar sempre atenta para os sinais de alerta de problemas na gravidez.

Tem algum jeito de evitar a gripe suína?

Sim, existe vacina. A primeira campanha de vacinação contra o vírus H1N1 começou no Brasil em março de 2010, e a imunização é gratuita para os grupos considerados mais vulneráveis, como as gestantes. A vacinação é feita por etapas, com diferentes datas para diferentes grupos, incluindo grávidas e bebês de 6 meses a 2 anos de idade. Veja o calendário da vacinação no site do Ministério da Saúde.

Além disso, medidas simples de higiene podem ajudar a evitar a gripe H1N1. São elas:

• Lave as mãos com frequência, principalmente antes das refeições. O ideal é usar água morna e sabonete. Esfregue os dois lados das mãos por ao menos 15 segundos e enxágue com bastante água. Quando não tiver acesso a água e sabão na hora, carregue com você um gel anti-séptico para as mãos à base de álcool, ou então lenços umedecidos.

• Evite colocar as mãos no nariz, olhos ou boca. Você pode até achar que suas mãos estão limpas, mas, se elas encostaram em uma maçaneta, xícara, porta de geladeira ou de banheiro que alguém contaminado tocou, o vírus pode ter sido passado para suas mãos.

• Vírus e bactérias podem sobreviver por duas horas ou mais em superfícies como torneiras ou telefones. Por isso, lavar as mãos com frequência é uma medida que ajuda a evitar infecções de um modo geral.

• Não beije ou cumprimente com as mãos pessoas gripadas. Se não tiver jeito mesmo, lave bem as mãos logo depois.

• Abra todos os dias as janelas de casa e mantenha os ambientes bem arejados.

• Evite multidões e locais com concentração de pessoas, especialmente os fechados (isso vale para o transporte público, onde houver surto). Se trabalhar em locais fechados, peça para que as janelas sejam abertas e procure ficar perto delas, no lugar mais ventilado do ambiente.

• Evite viajar para áreas com surtos graves da doença.

• Oriente as pessoas a não tossir ou espirrar cobrindo a boca com as mãos, porque elas ficam então cobertas de vírus, que pode ser facilmente espalhado. A recomendação é cobrir o nariz e a boca com papel higiênico ou lenço de papel ao espirrar ou tossir e depois jogá-los fora. Quando não há papel descartável à mão, é melhor cobrir a boca com o braço. Muitos especialistas até acham esse método melhor que o papel.

• Sempre que alguém tossir ou espirrar, deve lavar bem as mãos ou limpá-las com gel anti-séptico à base de álcool ou com lenços umedecidos.

Como vou saber se estou com a gripe H1N1, ou suína?

Os sintomas da gripe suína não são muito diferentes dos da gripe comum:

• febre
• dor de garganta
• tosse
• cansaço
• dor de cabeça
• dor no corpo

Se você tiver sintomas de gripe, procure logo atendimento médico, ainda que não tenha todos esses sintomas. Como gestantes são grupo de risco para complicações, o ideal é que o médico avalie logo a necessidade de dar medicamentos antivirais, mesmo sem a confirmação de que se trata da gripe suína.

Especialistas ouvidos pelo BabyCenter consideram tosse, febre e dor de garganta os três principais sintomas da gripe suína. Se você não teve os três sintomas, é provável que não tenha tido a gripe A/H1N1.

Caso alguém próximo a você tenha pego a gripe suína, não se desespere. Existe grande chance de você não apresentar a doença. Observe bem seu organismo e, se tiver algum sintoma, entre em contato com um médico.

Veja os sinais de alerta. Se tiver algum desses sintomas, procure ajuda médica imediatamente:

• Dificuldade para respirar ou falta de ar
• Catarro com sangue
• Dor ou pressão no peito ou no abdome
• Pele azulada ou roxa
• Tontura de repente, confusão mental
• Vômitos persistentes
• Diminuição nos movimentos do bebê
• Febre alta que não cede nem com paracetamol

Como é o tratamento para uma grávida?

Grande parte dos casos da gripe A/H1N1 está sendo tratado em casa, com aqueles cuidados tradicionais para qualquer outra gripe, como bastante repouso, boa hidratação e as medidas de higiene descritas acima para evitar contágio a outras pessoas.

Mulheres grávidas, no entanto, precisam de mais atenção, por isso devem falar com o médico imediatamente se sentirem qualquer coisa diferente. É possível que o médico prefira manter a mulher no hospital, principalmente se ela estiver no final da gestação.

Os especialistas afirmam que os antivirais são recomendados para gestantes, já que os benefícios superariam os possíveis riscos do remédio para o bebê (não há estudos sobre a segurança dos antivirais na gestação e seus efeitos no desenvolvimento do feto).

É fundamental, porém, lembrar que nenhum medicamento pode ser tomado sem recomendação médica e acompanhamento.

Como as informações sobre o assunto mudam rapidamente, para saber detalhes e recomendações atualizados sobre a gripe A/H1N1 nas diferentes regiões do Brasil e em outros países, acesse o site do Ministério da Saúde. Você também pode ligar para o Disque-Saúde (tel. 0800 61 1997).

sábado, 3 de abril de 2010

Meu guri!


Desenvolvimento fetal - 30 semanas de gravidez

Os pulmões e o sistema digestivo do seu bebê estão praticamente prontos. O crescimento vai diminuir de ritmo nas próximas semanas (ele mede cerca de 40 centímetros agora), mas ele continuará engordando até nascer.

Esta semana, seu bebê provavelmente consegue enxergar o que acontece dentro do útero, distinguindo claro de escuro e até acompanhando uma fonte de luz. Se você acender uma lanterna perto da barriga, pode ser que o bebê mexa a cabeça para olhar para a luz ou tente pegar o brilho. Há especialistas que acreditam que esse tipo de estímulo seja positivo para o desenvolvimento visual do feto.

Mas não ache que seu bebê terá uma visão perfeita assim que nascer -- recém-nascidos só enxergam bem a uma distância de entre 20 e 30 centímetros. (Mesmo as crianças de visão normal só enxergam com 100 por cento da visão entre os 7 e os 9 anos de idade.) Para arrematar o olhar, seu bebê já tem sobrancelhas e cílios.

O bebê está envolto por cerca de 1 litro de líquido amniótico, mas esse volume vai diminuindo conforme a criança cresce e sobra menos espaço no útero.

Não se assuste se ficar com falta de ar; é só seu útero pressionando o diafragma. Mas há uma luz no fim do túnel. Por volta de 34 semanas de gravidez (ou logo antes do parto, se esta for sua segunda ou terceira gravidez), a cabeça do bebê vai encaixar no seu quadril, nos preparativos para o parto. Quando isso acontecer, vai ficar bem mais fácil respirar.

Seu bebê
Carinho, você sabe, nunca é demais. Entre um cochilo e outro, seu bebê vai vibrar de alegria se você massagear a barriga e conversar com ele. Com um pouquinho de sorte, ele poderá retribuir o afago dando alguns chutes dentro do útero. Seus sentidos estão mais afiados nesta semana. No entanto, o único sabor que o pequeno experimentou foi, é claro, o do líquido amniótico, que engole e inala continuamente. De acordo com os pesquisadores, essa substância é adocicada, ou seja, tem o gosto de infância.

Sua gravidez
É hora de checar o tamanho da sua barriga. Nesta semana, ela deve ter alcançado 30 cm de altura. Cresceu muito, não é? E, sem dúvida, deve estar pesada. Suas pernas que o digam, pois elas sentem ainda mais o peso do bebê. As cãibras e os inchaços, inclusive, aumentam na reta final da gravidez. Assim, evite ficar em pé por muito tempo e use sapatos baixos. Mulheres com predisposição a varizes devem redobrar os cuidados, usando meias elásticas e mantendo as pernas elevadas sempre que possível.