Muito prazer

Minha foto

Comecei a vida em Santos e cresci educada de acordo com as tradicionais regras que, muitas vezes, envolvem o machismo brasileiro. Mudei. Fiz faculdade fora. Ganhei liberdade, responsabilidade e identidade. Hoje, com 32 anos, estou casada com um homem fabuloso e espero nosso primeiro filho. Um sonho de gente grande, mas que espero desde criança: o da maternidade. O assunto sempre me fascinou e hoje, me pego com o corpo começando a deformar e sintomas nada agradáveis. Sabe o bom da história? Dou risada de tudo! Da azia, das ânsias intermináveis, da fome colossal e do tanto de cremes de estrias que hoje povoam meu banheiro. Isso é somente a primeira fase. Tenho certeza que, depois desta gravidez, continuarei rindo de mim mesma por inúmeros motivos, inclusive por me pegar em diversas situações que jamais imaginei passar.

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Da série: Conselhos para uma mãe de primeira viagem

1. Lembre-se (sempre): você está fazendo um ótimo trabalho
2. Não tenha medo de pedir ajuda e conselhos
3. Não se culpe
4. Coloque data em TODAS as fotos tiradas (sim, acredite, a gente esquece e perde a noção do tempo...)
5. Registre o que seu filho fala (pode ser na memória, caso não dê tempo de gravar. Mas registre)
6. Dance com ele (a) - desde a gestação...dance com a "barriga", sabe?
7. Leia o mesmo livro vááááárias vezes - daí você treina porque quando ele (a) tiver uma história favorita, terá de ler N vezes. Ah! E você não consegue dizer não, viu?!
8. Escreva uma nota no primeiro livro que seu filho ler. Imagina vocês relembrando isso daqui uns 20 anos...:-)
9. Deixe-os escolherem suas roupas - você vai ver o tamanho da felicidade!
10. Deixe-o (a) correr na chuva e pular em poças d'água. Ah! Faça junto. É diversão melhor do mundo!


11. Ria. Seu filho (a) precisa ver isso. Ensine-o a rir dele mesmo. Isso é uma dádiva!
12. Deixe-o ajudá-la.
13. Ensine-o a ser grato. Sempre.
14. Ensine-o sobre os prazeres da vida
15. Desenvolva uma rotina de dormir
16. Tire cochilos enquanto ele dorme. Mas se sinta obrigada a isso. Se puder e quiser, faça.
17. Não compare. Pelo ao menos tente, ok?
18. Lembre-se que se preocupar é normal.
19. Guarde alguns brinquedos de lembrança
20. Tire fotos dos "trabalhos artísticos"


21.Guarde os desenhos dele (a)
22. Olhe nos olhos quando falar com ele (a). Você passa segurança assim.
23. Converse com ele desde bebê. Na gestação. Fale com sua barriga! Ele ouve, pode ter certeza!
24. Lembre-se que ficar doente é normal, portanto, não precisa se descabelar.
25. Confie nos seus instintos. Você estará certa. Sempre. Mãe é mãe...
26. Ouça conselhos. Analise. Mas faça o que você acha que é o melhor para ele (a).
27. Ensine a ele suas crenças e sua fé.
28. Jantem juntos, em volta da mesa. Tenha certeza que um dia (daqui uns 20 anos), você sentirá falta desse momento.
29. Envolva-se na vida do seu filho.
30. Não se preocupe em justificar suas decisões. Hoje, ele não vai entender nada, mas amanhã, quando também tiver seus filhos, vai entender tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário