Muito prazer

Minha foto

Comecei a vida em Santos e cresci educada de acordo com as tradicionais regras que, muitas vezes, envolvem o machismo brasileiro. Mudei. Fiz faculdade fora. Ganhei liberdade, responsabilidade e identidade. Hoje, com 32 anos, estou casada com um homem fabuloso e espero nosso primeiro filho. Um sonho de gente grande, mas que espero desde criança: o da maternidade. O assunto sempre me fascinou e hoje, me pego com o corpo começando a deformar e sintomas nada agradáveis. Sabe o bom da história? Dou risada de tudo! Da azia, das ânsias intermináveis, da fome colossal e do tanto de cremes de estrias que hoje povoam meu banheiro. Isso é somente a primeira fase. Tenho certeza que, depois desta gravidez, continuarei rindo de mim mesma por inúmeros motivos, inclusive por me pegar em diversas situações que jamais imaginei passar.

sábado, 17 de abril de 2010

Meu aniversário

E eu que achei que meu último aniversário (em 2009) tinha sido o melhor de todos, afinal, me casei no dia 18 de abril do ano passado. O do ano retrasado foi ótimo também com toda a família em casa comemorando. Muita gente. O de 30 anos então, foi no Bourbon Street ao som de Beatles com amigos queridos. Apesar da crise Balzaquiana que tive, foi ótimo, divertido. Mas o desse ano é muito melhor. Carrego comigo mais uma pessoa. Uma pessoa que não estava aqui até então. Não estava nestes outros aniversários citados acima. Mas, tenho certeza, que já comemorava tudo de bom que acontecia na minha vida de algum lugar. Um lugar iluminado, claro.
Ontem, fiz meu último ultrassom (sim, será o último se tudo correr bem até o fim da gestação e isso há de ocorrer!). Vi ele, o João Ricardo. Meu filhote lindo que faz bico como a mãe dele fazia quando era neném. Foi lindo. Ele está bochecudo como nunca, fazendo biquinho e se mexendo bastante. De acordo com o Dr David quem realizou o exame, o João está ótimo, com fluxos de sangue no cordão e no cérebro perfeitos, o que é ótimo saber. Eu também estou bem, com risco 0 de pré-eclampsia, outra coisa muito boa. Minha medição do líquido aminiótico deu em 12, o que classifica como perfeito já que a linha da normalidade é entre 8 e 16. Enfim, quer melhor aniversário que esse? Uma vida nova dentro do meu ventre me mostrando todos os dias como está feliz de estar por aqui com seus chutes e piruetas, as respostas maravilhosas que ele me dá quando faço massagem, falo com ele (naquele momemnto só de mãe e filho) e ele responde. Uma delícia. Realmente é um amor que não tem explicação nem dimensão. Só Deus pode explicar isso. É uma ligação muito forte que sinto entre eu e ele e, para mim, este sim, é o melhor aniversário de todos.
Na verdade, agora, escrevendo este texto me dei conta de uma coisa: na verdade meus aniversários foram os melhores desde que encontrei o Ricardo na minha vida. Curtimos Beatles aos meus 30, ele fez jantar para uma galera nos meus 31, casamos nos meus 32 e agora, estamos grávidos aos meus 33. Gente quanta bênção! Realmente encontrei o amor da minha vida. Penei (e como!) mas encontrei. O Ricardo é a estrela mais reluzente para mim. É meu companheiro, meu amigo, meu namorado, meu marido, meu confidente e hoje me deu o melhor presente da minha vida! Um filho! Estou muito feliz e quer saber? Não tenho medo de tanta felicidade não. Quero sim, cultivá-la sempre para mantê-la aqui, dentro da minha família. Obbrigada a minha família, aos meus amigos, e, principalemte, ao meu amor Ricardo Fonseca. Te Amo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário