Muito prazer

Minha foto

Comecei a vida em Santos e cresci educada de acordo com as tradicionais regras que, muitas vezes, envolvem o machismo brasileiro. Mudei. Fiz faculdade fora. Ganhei liberdade, responsabilidade e identidade. Hoje, com 32 anos, estou casada com um homem fabuloso e espero nosso primeiro filho. Um sonho de gente grande, mas que espero desde criança: o da maternidade. O assunto sempre me fascinou e hoje, me pego com o corpo começando a deformar e sintomas nada agradáveis. Sabe o bom da história? Dou risada de tudo! Da azia, das ânsias intermináveis, da fome colossal e do tanto de cremes de estrias que hoje povoam meu banheiro. Isso é somente a primeira fase. Tenho certeza que, depois desta gravidez, continuarei rindo de mim mesma por inúmeros motivos, inclusive por me pegar em diversas situações que jamais imaginei passar.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Desenvolvimento fetal - 13 semanas de gravidez



O feto agora tem quase 8 centímetros de comprimento, se medido da cabeça até o bumbum, e pesa pouco menos de 25 gramas -- mais ou menos metade de uma banana.

Ele já tem impressões digitais só suas, e começa a fazer o movimento de procurar o mamilo para mamar.

Se a mamãe estiver grávida de uma menina, ela já possui cerca de 2 milhões de óvulos dentro dos ovários; quando nascer, esse número terá diminuído para cerca de 1 milhão. Conforme ela for ficando mais velha, o número de óvulos vai cair ainda mais, e, aos 17 anos, ela terá 200 mil óvulos.

Quanto a mãe, as coisas devem estar começando a parecer mais fáceis. Para muitas mulheres, os efeitos colaterais do princípio da gravidez -- frequência urinária, cansaço, enjôos -- diminuem no segundo trimestre. ATENÇÃO: PARA MIM ESTES SINTOMAS AINDA NÃO DIMINUIRAM. ACHO QUE FUI PREMIADA COM OS ENJOOS DURANTE OS 9 MESES...HEHEHEHE

Embora a barriga provavelmente já esteja aparecendo o suficiente para mostrar ao mundo que a mulher está grávida, ela ainda não atrapalha muito. Faltam meses para o parto, mas os seios podem já ter começado a produzir o colostro, um líquido amarelado e meio transparente que vai alimentar o bebê nos primeiros dias, antes da "descida" do leite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário