Muito prazer

Minha foto

Comecei a vida em Santos e cresci educada de acordo com as tradicionais regras que, muitas vezes, envolvem o machismo brasileiro. Mudei. Fiz faculdade fora. Ganhei liberdade, responsabilidade e identidade. Hoje, com 32 anos, estou casada com um homem fabuloso e espero nosso primeiro filho. Um sonho de gente grande, mas que espero desde criança: o da maternidade. O assunto sempre me fascinou e hoje, me pego com o corpo começando a deformar e sintomas nada agradáveis. Sabe o bom da história? Dou risada de tudo! Da azia, das ânsias intermináveis, da fome colossal e do tanto de cremes de estrias que hoje povoam meu banheiro. Isso é somente a primeira fase. Tenho certeza que, depois desta gravidez, continuarei rindo de mim mesma por inúmeros motivos, inclusive por me pegar em diversas situações que jamais imaginei passar.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

1 ano


07h20 João "chama". Mamãe dorme, mas acorda rapidamente já com um sorriso no rosto mesmo ouvindo a babá eletrônica estridente com os gritinhos da criança. Mamãe abre a porta do quarto do João: sou recebida com um sorriso em meio a luz fraca da tomadinha incandescente...Comecei a cantar um parabéns pra vc e ele faz o 1 com o dedidnho indicador da mão direita...
Lendo isso, me fale: ele entende ou não? Pois é, durante este último ano da minha vida descobri que as crianças aprendem muito mais rápido do que os adultos. O João ainda não fala muita coisa, mas me entende em tudo, inclusive no festejar do aniversário dele hoje logo cedo.
Enquanto trocava a fraldinha dele, papai também acordou e entrou no quarto feliz da vida cantarolando o parabéns pra vc. João retribuiu com sorriso e palminhas.
Nos abraçamos os 3, rimos e dividimos nossa alegria.
Aproveito para registrar neste bolg (que o João lerá um dia na vida) o quão intenso e importante foi este último ano para mim.
Meu sonho se tornou real e a maternidade chegou para mim. Apesar de todos os perrengues nos primeiros meses de um recém nascidos (e o João teve vários), digo que vale a pena. Muito.
Não entendia ocmo as mães se esqueciam destas situações que provocam um estresse gigantesco na gente, mas agora as entendo: me peguei separando umas fotos para uma retrospectiva no aniversário do João e vi coisas que não me lembrava: pontos de acupuntura para uma tendinite absurda que me deu quando o João tinha 2 meses, arrebentada por não conseguir andar devido a hérnea de disco que me apareceu nos 4 meses dele, fora o cansaço, a falta do sono, as preocupações e as brigas com o Ricardo. Sim, claro, como qualquer casal mortal da face da terra, discutimos muito, (mas muito mesmo) neste primeiro ano do João. Os dois preocupados, estressados, com rotinas completamente alteradas e vida mexida. Isso não resulta em algo bom. Na primeira dificuldade, a gente explode mesmo. E como as dificuldades são inúmeras, as explosões parecem Guerra Mundial, sabe? Um horror...
Mas hoje, graças a Deus, estamos mais felizes do que nunca.
Este post é para deixar registrada a minha felicidade. Um sentimento tão bom, tão prazeroso que passei meia hora de ontem a noite agradecendo a Deus e a Nossa Senhora por me permetirem ser mãe.
Agora, quero agradecer ao Ricardo que me deu este lindo presente. Tudo o que eu quero agora (além de ter outro filho) é que João Ricardo siga o exemplo do pai e seja um homem digno, honesto, bom caráter, carinhoso e amável como o pai dele é.
Amo vcs, meus homens!

3 comentários:

  1. Parabéns João!Desejo a vocês muitas felicidades e saude,que esse garotão lindo traga muita alegria a vocês!Beijão

    ResponderExcluir
  2. Parabéns João pelo seu primeiro aninho de vida! Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Parabéns ao fofo do João pelo seu primeiro aninho de vida. Parabéns por ter mais tão maravilhosos e babões. Felicidades, saúde e sucesso sempre. Mantenha sempre esse sorriso lindo no rosto. Bj grande, Tia Adri

    ResponderExcluir