Muito prazer

Minha foto

Comecei a vida em Santos e cresci educada de acordo com as tradicionais regras que, muitas vezes, envolvem o machismo brasileiro. Mudei. Fiz faculdade fora. Ganhei liberdade, responsabilidade e identidade. Hoje, com 32 anos, estou casada com um homem fabuloso e espero nosso primeiro filho. Um sonho de gente grande, mas que espero desde criança: o da maternidade. O assunto sempre me fascinou e hoje, me pego com o corpo começando a deformar e sintomas nada agradáveis. Sabe o bom da história? Dou risada de tudo! Da azia, das ânsias intermináveis, da fome colossal e do tanto de cremes de estrias que hoje povoam meu banheiro. Isso é somente a primeira fase. Tenho certeza que, depois desta gravidez, continuarei rindo de mim mesma por inúmeros motivos, inclusive por me pegar em diversas situações que jamais imaginei passar.

terça-feira, 16 de março de 2010

Dormir é uma arte

As noites estão complicadas. Tudo bem que João Ricardo será um geminiano, mas a mãe dele é uma ariana nata e o pai um libriano mega adrenadinho. Então, não tem como João ser um baby zen, né? Ele mexe bastante eu adoooro e agradeço a Deus, claro! Esta noite foram mais de duas horas remexendo e eu, acordada, óbvio. E quando vc acorda no meio da noite é batata: tem que levantar para fazer xixi. Ai, preguiça!! Mas eu levanto com medo de ter infecção urinária, o que é comum na gestação, mas implica em tomar atibióticos e tal. Todo mal deve ser evitado, não?
Sou uma mamãe exemplo!!! hehehehe
Estou cansada nesta fase e com muita (muita mesmo!!) falta de ar. Ontem fechei um contrato da (minha e da Val) Assessoria de Imprensa. Cheguei em casa quase 20h! Acabada. Acho que a jornada dupla não vai rolar até o João nascer...
Não sou de fazer corpo mole, mas agora estou vendo meu corpo pedindo para eu parar e quer saber? É isso que vou fazer! Claro que vou ficar parada, ams não parar minha vida, isso nem pensar! Quero e sempre quis muitos er mão, mas sou mulher e adoro ser mulher. Pode ser a Mulher Maravilha (que castiga muitas mulheres), mas adoro ser uma mulher completa. E continuarei sendo.

Um comentário:

  1. Não é corpo mole, é que o corpo não é mais só seu. Basicamente, isso.

    ResponderExcluir