Muito prazer

Minha foto

Comecei a vida em Santos e cresci educada de acordo com as tradicionais regras que, muitas vezes, envolvem o machismo brasileiro. Mudei. Fiz faculdade fora. Ganhei liberdade, responsabilidade e identidade. Hoje, com 32 anos, estou casada com um homem fabuloso e espero nosso primeiro filho. Um sonho de gente grande, mas que espero desde criança: o da maternidade. O assunto sempre me fascinou e hoje, me pego com o corpo começando a deformar e sintomas nada agradáveis. Sabe o bom da história? Dou risada de tudo! Da azia, das ânsias intermináveis, da fome colossal e do tanto de cremes de estrias que hoje povoam meu banheiro. Isso é somente a primeira fase. Tenho certeza que, depois desta gravidez, continuarei rindo de mim mesma por inúmeros motivos, inclusive por me pegar em diversas situações que jamais imaginei passar.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Desenvolvimento fetal - 23 semanas de gravidez

Seu bebê está pesando um pouco mais de meio quilo(João Ricardo está com 709 gramas!), com 29 centímetros de comprimento (ele está com 27 cm).

A audição já funciona, e ele consegue ouvir uma versão meio distorcida da voz da mãe, batimentos cardíacos e até os barulhos que o estômago da mãe faz. Outros barulhos altos que forem frequentes durante a gravidez, como o latido do cachorro ou o motor do aspirador de pó, não devem incomodar o bebê quando ele os escutar fora do útero.

Vários estudos já deram indicações de que os fetos preferem música clássica no útero, e um dos compositores testados e aprovados foi Vivaldi. (Vivaldi já!)

Toque As Quatro Estações para o seu bebê e preste atenção nos movimentos que ele faz. Ele fica quietinho nos trechos mais lentos, de adagio, e se agita nos mais movimentados, de allegro? Talvez você tenha um pequeno maestro vindo por aí.

Além dos avanços na audição do bebê, os pulmões estão se desenvolvendo para se preparar para respirar. Ele continua engolindo líquido, mas normalmente só vai fazer cocô pela primeira vez (o chamado mecônio) quando nascer.

Se por algum motivo tivesse que nascer agora, o bebê teria uma pequena chance de sobreviver (cerca de 16 por cento, em hospitais muito bem equipados e centros de referência), desde que com o atendimento médico adequado.

Cada dia a mais no útero faz diferença neste estágio. Nascendo com 24 semanas, a chance de sobrevivência, numa UTI de alta complexidade, sobe para 44 por cento.

Quanto a você, é bem provável que você esteja se achando meio desajeitada por causa da mudança no seu centro de gravidade. Talvez sua gengiva sangre quando você escovar os dentes (a minha sangra muuuuito!), e seu umbigo, que era "para dentro", resolva ficar saltado (sim, isso está acontecendo! Afff). Não se preocupe. Ele vai voltar para o lugar pouco tempo depois do parto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário